.:: Psicólogo Clínico (CRP 06/97030), Professor, Escritor e Expositor ::.
.:: Contato ::..:: Responsabilidade Social ::. .:: Espaço "Fragmentos da vida cotidiana ::. .:: Textos ::..:: Fotos e Vídeos ::. .:: Livros ::. .:: Quem sou ::.
 
 

Quais os problemas ocasionados pela obesidade infantil?
28/10/11

 

 

Sabe-se que acidentes, doenças crônicas ou graves são algumas ameaças à saúde das crianças. Porém, a obesidade infantil também é um sério problema de saúde, que vai além de questões estéticas ou causa de chacotas dos colegas.

A longo prazo, pode representar um risco maior da criança adquirir, na vida adulta, doenças cardíacas, diabetes, hipertensão, doenças ortopédicas e expectativa de vida mais curta, entre outras implicações. Trata-se de uma enfermidade crônica que traz inúmeras complicações e comprometimentos à saúde.

Verifica-se, no entanto, que a hereditariedade pode ser, de certa forma, atenuada por meio de um nível adequado de atividade e mudanças nos hábitos alimentares da criança. Ressalta-se, é claro, a necessidade dos pais buscarem a ajuda de uma equipe de profissionais capacitados para avaliar o problema, propor um tratamento adequado e acompanhar, periodicamente, a situação.

Em relação aos aspectos psicossociais, a obesidade infantil pode afetar as experiências sociais da criança e deixar marcas na vida adulta, uma vez que a obesidade geralmente insere a criança em um clima de preconceito, diminui a qualidade de vida e, em alguns casos, associa-se a uma baixa autoestima - o que pode caracterizar um distúrbio de identidade e autoimagem. O excesso de peso pode afetar, de maneira negativa, a imagem corporal e trazer sérios efeitos sobre a forma da criança pensar e sentir a respeito de si mesma.

Não se pode desconsiderar, contudo, que inúmeros padrões sociais ressaltam a importância da pessoa, desde o início da vida, manter-se eternamente jovem, bonita e atraente. Talvez isso ajude a acentuar uma insuperável discrepância entre um corpo desejado (leia-se inatingível) e como este é percebido pelo indivíduo.

Para ilustrar tais colocações, pode-se citar alguns transtornos alimentares, como a bulimia e anorexia, que se tornam comuns na adolescência, embora sejam fortemente influenciados por uma exaltação da magreza e esbelteza que já começa desde a mais tenra infância. Vivemos em uma realidade excludente, que reduz as possibilidades para quem, de alguma forma, diverge de seu meio.

O tratamento requer um enfoque multidimensional e a intervenção de uma equipe interdisciplinar, para que Psicólogos, Psiquiatras, Nutricionistas, Endocrinologistas, Clínicos Gerais, entre outros profissionais, possam abranger os fatores socioculturais, familiares biológicos e psicológicos envolvidos.

Rodrigo Arcanjo dos Santos - Psicólogo Clínico (CRP 06/97030), Professor, Escritor e Expositor.

 

Maiores informações:

(11) 98065-4995 (Oi)
(11) 98155-7558 (Tim)

e-mail: arcanjo.psi@hotmail.com

 
 
 
.:: Home ::.
 

Rodrigo Arcanjo - Copyright 2011 - Todos os direitos reservados
.:: Serviços de Psicologia Clínica ::. .:: Plantão Psicológico ::. .:: Currículo Lattes ::. .:: Facebook ::..:: Currículo Lattes ::..:: Linkedin ::. .:: Missão, Visão e Valores ::. .:: e-mail ::. .:: Whatsapp ::. .:: Página inicial ::.